Nino e Mané encontram-se em Banjul

  • Embaixadores de Portugal e da França foram determinantes para a marcação do encontro, às 10 horas, de hoje, na Gâmbia.

    O Presidente Nino Vieira e Ansumane Mané encontram-se hoje, às 10 horas, no palácio presidencial em Banjul, (Gâmbia), anunciou, ontem, uma fonte diplomática em Bissau.

    A divulgação do encontro foi conhecida após uma reunião entre os embaixadores de Portugal, Francisco Henriques da Silva, e da França, François Chappellet, com o ministro guineense dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, Delfim da Silva.

    A delegação guineense, liderada por Nino Vieira, será transportada num helicóptero francês, desconhecendo-se, à hora do fecho desta edição, qual o meio que será utilizado pela Junta Militar rebelde, com o brigadeiro Ansumane Mané à frente.

    Representantes diplomáticos de Portugal, França e Suécia passaram os dias de segunda-feira e de ontem a tentar que as duas partes chegassem a um entendimento quanto ao local onde estariam dispostas a reunir-se e a discutir as formas possíveis de ultrapassarem a crise iniciada a 7 de Junho passado.

    «Não creio que haja condições para o encontro ainda hoje», dizia, ao final da manhã de ontem, o embaixador português Francisco Henriques da Silva, depois de um encontro com o Presidente Nino Vieira.

    O diplomata português confirmou a existência de «bloqueamentos» das duas partes quanto ao local e sublinhou, transmitindo também o sentir do embaixador francês em Bissau, que «a situação não se pode arrastar por muito mais tempo» no que se refere aos esforços desenvolvidos.

    O encontro directo entre o Presidente Vieira e Ansumane Mané ficou acordado na sequência de uma visita a Bissau do ministro dos Negócios Estrangeiros português, Jaime Gama, durante o passado fim-de-semana. Na mesma altura, esteve também na capital guineense o ministro do Interior senegalês, Lamine Cissé, que se avistou igualmente com as duas partes envolvidas nos confrontos armados.

    Um porta-voz da Junta Militar, o comandante Zamora Induta, anunciou, já ao início da noite de domingo, que o encontro seria ontem, terça-feira. E especificou mesmo que o encontro envolveria, durante a manhã, uma reunião entre o Presidente Nino e o brigadeiro Mané e, à tarde, uma reunião dos dois comandos militares.

    Nino Vieira propôs à mediação diplomática dos três países que o encontro se realizasse na delegação da União Europeia, na chamada zona das embaixadas, em Bissau, enquanto o brigadeiro Ansumane Mané propôs a cúria diocesana ou a missão católica de São João.

    Mas as duas propostas foram mutuamente recusadas na segunda-feira. Ambos os locais se situam muito perto da linha da frente das duas forças em confronto, estando a cúria diocesana e a delegação da UE em território controlado pelas forças governamentais e a missão de São João em territóriio sob controlo da Junta Militar.

    Em Lisboa, entretanto, o ministro Jaime Gama afirmou ontem que os três países envolvidos nesta mediação continuam a tentar que o encontro Nino-Mané se realize «o mais rapidamente possível» e reafirmou que o cessar-fogo decretado na semana passada será acatado até à realização do encontro.

      Quarta-feira, 28 de Outubro de 1998 - In «Diário de Notícias»


    Contactos E-mail:
    Geocities:  bissau@reocities.com

    Outros endereços desta Página:

    Guiné-Bissau, o Conflito no «site» FortuneCity

    Guiné-Bissau, o Conflito no «site» Terràvista


         Get Internet Explorer