Versos de Rodeio

Logo abaixo você vai encontrar uma lista de Versos de Rodeio, utilizados por Locutores, esta lista foi feita com a ajuda de um grande amigo meu, Luiz Otávio, o mais novo locutor de Rodeio de Cuiabá.

Apresentação:

O Rodeio começa à partir de agora, Seu moço, bem vindo ao chão preto da fertilidade, na festa perdida dos corações apaixonados, onde o peão, que tem gente que chama de vaqueiro, que tem gente de longe que chama de cowboy, é solitário como um sol que vive longe daqui, aqui se ouve o vento, se interroga o céu e principalmente se aconselha com a terra, seu moço, essa é a lei daqui, Eu gostaria de dar o céu para o meu bem, mas aqui na minha terra, e no chão que se conhece o limite, e só quem sabe o que é elegância, é que saberá ver o mundo do rodeio, narrando, comentando, participando e se emocionando.

Luiz Otávio

Versos:

  1. Eu só bebo, porque no fundo do copo eu vejo a foto da minha amada, sei se parar de beber ela vai morrer afogada.
  2. Mula tem ser baia, mulher tem que ter estilo paraguaia, ginete pra ser ginete tem que parar em cima da traia.
  3. Banana não tem caroço, sapo não tem pescoço, mulher bonita encontra aqui em Mato Grosso.
  4. Cuiabá tem subida, Cuiabá tem descida, Cuiabá tem loira e morena da minha vida.
  5. Nasci no dia nove, nove vezes fui casado, tive nove sogro, nove lar abandonado, no dia nove encontrei nove cabouco armado, dei nove tiro pra cima, fiz correr nove cunhado.
  6. Da galinha eu tiro a pena, do peixe eu tiro a escama, da goiana eu tiro a roupa, depois levo ela pra cama.
  7. Papagaio mata periquito, periquito mata jandaia, o bicho tem saia igual morcego e ferrão que nem arraia, mais o bicho que mata o homem, mora embaixo da saia.
  8. A folha da bananeira, de verde ficou madura, quem namora com mulher casada, não tem a vida segura a cada passo que dá é o caminho da sepultura.
  9. Não sei se devo, não sei se posso, te levar pra cama apertar seus osso, fazer um filho e falar que é nosso.
  10. Quem tem amor tem saudade, quem não tem passa vontade.
  11. Hôôô morena, casa comigo que você não passa fome, de dia você come a cobra, à noite a cobra te come.
  12. Hôôô morena do cabelo comprido, maior que teu cabelo, só o chifre do teu marido.
  13. Fui narrar rodeio lá no estadão de Minas Gerais, vejam só que confusão: Entrei no salão de festa vi duas mutchatcha no balcão, uma era doida da cabeça, a outra era sapatão, uma bebia água com álcool, a outra pinga com limão, uma chamava Zeca, a outra chamava Teca, a Zeca falou pra Teca; Teca, vamos topar coxa com coxa, e ralar checa com checa.
  14. Tatu mora no burado, Aranha mora na teia, se for pecado namorar mulher bonita me perdoe a mulher feia.
  15. Mulher é mesmo o bicho do cão, briga sem ter razão, faz xixi sem por a mão, faz amor sem sentir tesão, mas faz a cabeça de qualquer peão.
  16. Sou filho de fazendeiro, de prefeito sou afilhado, tenho tio engenheiro e amigo deputado, não me apego a dinheiro, de briga estou cansado, sou humilde, sou vaqueiro, em Cuiabá fui criado.
  17. Mulher é mesmo uma coisa estranha, tem na ponta da língua o veneno da cobra piçanha, deixa rico na miséria e o pobre sem vergonha.
  18. Matei mulher feia, trupica a mulher bonita, me chamaram de caipira, pra quem me chamou vou lhe responder, sou caipira na verdade tenho orgulho de dizer: tenho whisky importado para os amigos oferecer, tenho boi na envernada, boiada pra eu vender, da cana eu faço a pinga, pinga pra eu vender, tenho loira no amanhecer e morena no entardecer, se isso for caipira, quero ser caipira até morrer.
  19. Carne eu corto com faca, farinha eu como com colher, menina de quinze anos, eu faço virar mulher.
  20. Espora no sovaco dinheiro é fraco, espora no pescoço dinheiro é grosso.
  21. Perdi meu cavalo e minha mulher no mesmo dia, do cavalo senti dó e da mulher senti alegria, porque cavalo bom não se encontrar todo dia, mas mulher bonita e gostosa em Cuiabá tem arreveria.
  22. Hôôô morena, quando eu passo em frente da sua casa, vejo sua calcinha na janela, vendo ela sem você imagino você sem ela.
  23. Eu sou Luiz Otávio, quando estou preso, estou hospedado, quando estou solto, estou viajando, nasci no lugar errado, estou aqui por engano, quando fico com a morena eu deixo a loira chorando.
  24. No dia em que eu for bravo e pego pra educar, boi bato na cabeça, cavalo eu bato na pá, mulher bato no traseiro e homem aonde o pau pegar.
  25. Se mulher fosse dinheiro, Luiz Otávio vivia pedindo esmola, a loira me deixou a morena foi embora, só me restou nessa vida: rodeio, cachaça e a viola.
  26. Pra fazer tudo que eu gosto não tem lugar e nem horário, moro embaixo do chapéu não carrego calendário, minha linguagem é simples não conheço dicionário, no rodeio sou doutor, mas na vida sófiz o primário.
  27. Hôôô mulher, vem ser a azeitona da minha empada, casando comigo você nunca pega na enxada, só que vai ter que fazer amor de manhã até a madrugada.
  28. A paixão proibida, é mais ou menos assim, da loira eu quero um abraço e da morena eu quero um beijo, depois eu quero as duas pra matar o meu desejo.
  29. O sábado a noite é uma criança, deixa eu ser o brinquedo, não sou eu que durmo tarde é o sol que nasce cedo.
  30. Hôôô mulher, que me deu um beijo num lugar que não tenha osso, pra qundo eu ficar velho lembrar do tempo que eu era moço.
  31. Se o céu fosse uma arena cada estrela seria um peão, o cometa seria um touro bravo e as nuvens seria o chão, Deus seria o juiz e o meu pai o sertão.
  32. Minha mãe teve três filhos, todos os três interesseiros, o 1º nasceu pra roubar cavalo e o outro pra roubar dinheiro, e eu robo moça bonita que é um serviço mais maneiro.
  33. Presta atenção moçada, da minha mulher ganhei um tapa e da namorada ganhei um beijo, namorada eu namoro todo dia mas minha mulher faz três semanas que eu não vejo.
  34. Hôôô mulherada, vamos fazer o que a natureza mandou, topar cocha com cocha e mijador com mijador.
  35. Hôôô morena da sombrancelha de veludo, o seu pai não tem dinheiro sua beleza compra tudo, revólver tem que ser chimiti e embornal tem que ser de couro, namorada de cowboy tem que ter o cabeilo loiro.
  36. Hôôô coração que vai batendo acelerado, é só ver mulher bonita e já fica apaixonado, coração não me deixa sem sofrimento, pois eu sinto por fora o que você sente por dentro, coração vive batendo e eu sofrendo no desengano, por causa desse amor eu sigo esse mundo chorando.
  37. Eu sou a borboleta que voa contra o vento, quem eu amo não me ama, quem me ama perde tempo.
  38. É como diz meu velho pai, pelas mulheres nasceu o amor, pelos homens nasceu pecado, se Deus fez coisa melhor nesse mundo deixou pra ele bem guardado.
  39. Hôôô Juares, bebo da branca pra esquecer a Bianca, bebo da amarela pra esquecer a Maristela, bebo Brahma lembrando que alguém me ama, misturo com limão pra não lembrar do Ricardão, misturo com sinzano pra esquecer do pé de pano.
  40. Hôôô Aparecida do Taboado, onde fiquei 60 dias apaixonado, as três coisas que me encomoda: mulher ciumenta, mulher chorando e cavalo rodando.
  41. Hôôô morena, quando eu fumava, bebia e metia você não me queria, agora parei de fumar, beber e meter você quer me comer.
  42. Quem tem morena tem paixão, quem tem loira tem tesão.
  43. Andei 70 léguas no lombo de uma preá, sapateei na água, fiz poeira levantar, sou filho de canarinho e neto de sabiá.
  44. Alô Zé do Prado, receba essa homenagem no mundo do rodeio Zé, porque com você festa de peão é cultura, festa de peão é paixão, você balançou o globo terrestre levantou a poeira do chão, quem parte deixa saudade, quem fica chora de emoção, vai com Deus, Zé do Prado apaixonado.
  45. Loira é minha paixão, morena é meu defeito, se eu tiver de cara cheia, boi bravo eu paro no peito.
  46. Mulher quando é vadia, não indireita nem morta, é igual lenha de forquilha, depois de queimada até a cinza entorta.
  47. Hôôô mutchatcha, há três coisas na vida que o homem brasileiro não come com colher: rapadura, melancia e perereca de mulher.
  48. Pra quem não me conhece, eu vou me apresentar, eu nasci numa segunda feira, na terça fui batizado, na quarta matei um homem, na quinta fui condenado, na sexta eu tava preso, no sábado libertado, no domingo bebia eu o povo e o delegado.
  49. É aquele velho ditado, "o mundo virou fumaça". Dinheiro homem não tem, mulher não faz amor de graça, a soluçaõ do vaqueiro é enfiar a cara na cachaça.
  50. Menina, olha pra mim, mais olhe por baixo da sombrancelha pro teu pai não desconfiar, sou neto de cobra criada, sou filho de cobra corá, tiro leite de cem vacas antes do dia clarear, faço queijo no balaio e embrulho no embornal, se você quer saber meu nome vai lá no hotel me perguntar.
  51. Hôôô herança engaçada, eu ganhei da vovozinha: um quarto de arroz, um terreiro de galinha, um mandiocal, um saco de farinha, uma vaca que me deu uma bezerrinha, por final casei com uma loira que me deu uma negrinha, vejam só que sorte engrata foi a minha, deu tatu na mandioca, deu caruncho na farinha, deu sarampo na loira e catapora na negrinha, minha vaca foi probejo e acabou tudo que eu tinha.
  52. Mulher que tem amor de mais pra dá, fica sozinha não dá pra ninguém, homem que gosta da mulher dos outros, acaba perdendo a mulher que tem, eu tinha um amigo que queria tudo, estava de olho na minha vizinha, enquanto ele ia atrás da outra a dele ficava sozinha, eu era amigo e ficava triste, vendo a coitada que estava na fossa, a mulher dele hoje estava comigo, saiu do castigo e choveu na minha roça.
  53. Começa, começa, começa a grande festa internacional, os olhares se cruzam, os perfumes se misturam, vem ginete pronta a minha direita, para, não abre não, o que aconteceu na saída do brete aí, uma morenaça cabelo cor de sanhaço pulo no moço e deu um abraço, passou batom rubssem pra não manchar o rosto do peão com a poeira do chão.