Base do Cristianismo: 

Amor ou Especulação de Datas? 


 

Maurilio dos Santos Jr. 

 

A discussão sobre a unção espiritual é tão importante para o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová, porque este mesmo tópico é que lhes confere o poder. A unção espiritual os torna divinos, portanto inquestionáveis e poderosos. Só que o tempo está passando. Muitas das especulações deles provaram-se apenas o que são: especulações. Especulações sobre datas, sobre profecias e sobre a vida de outros.

Nesta organização não existe discussão, existe aceitação tácita e passiva de uma série de ensinos que carecem de embasamento ou falta de apoio externo. Estas datas de 1914, 1919, etc, me soam  como um grande tiro no escuro que é aceito como verdade. Eu sinceramente comecei a duvidar desta organização quando ela começou asseverar datas estranhas tais como 1918,1919 e aqueles congressos de Cedar Point, Ohio, EUA. Nós podemos pegar a história de qualquer país ou organização, procurar eventos correlatos na Bíblia e dizer que a história daquele país cumpre uma profecia específica, ou profecias.

Muitos dos que se dizem "Cristãos" se esquecem dum ponto fundamental que Jesus destacou: “que o vosso sim signifique sim e o vosso não signifique não”.  Sabemos muito pouco e existem muitas questões cinzentas e dúbias, por que se deveria dizer ou supor que se sabe apenas para dar uma resposta? Jesus continua falando: “o que vier além disso é do iníquo”. Certamente, por não acatarem esta ordem expressa, eles afirmaram muitas coisas provenientes do “iníquo”. O que as Testemunhas de Jeová oferecem é uma forma de cristianismo sofisticado, baseado numa enormidade de “conhecimentos” confusos e desconexos, que servem apenas para manter a mente confusa dentro da realidade que eles criaram. Em certos momentos, quando da minha experiência dentro desta organização, senti que nem mesmo eles sabiam o que estava ocorrendo. Muitos dos artigos de estudo eram totalmente desconexos e sem propósito. Ao contrário, Jesus estabelece um ensino simples e assimilável, sem necessidade de repetições redundantes.


Jesus disse que o nosso sim deve significar o que a palavra significa, mas sempre notei um sério cultivo à dúvida dentro da organização. Por exemplo: Será que serei salvo? Será que estou fazendo o suficiente? Será que fui perdoado? Será? A dúvida tem um poder enorme de manipulação e controle. As respostas francas e diretas não agradam a todos e também não respondem a tudo, o que para muitos não é suficiente.

Coloquemos à luz do que Jesus disse, o ensino de 1914. Pergunto. Jesus voltou em 1914? Sim? Não? Mais ou menos? À luz das escrituras, como ela descreve, não, ele não voltou. Eu pelo menos não vi nenhuma manifestação significativa. Para as Testemunhas de Jeová ele voltou "mais ou menos". Era para ter voltado, mas voltou de uma maneira "invisível", algo que difere do que eles mesmos acreditavam anteriormente. Estas especulações proféticas beiram o absurdo e mesmo assim são consideradas como "verdade". Aqueles que, de forma justa, questionam estes  ensinos e o fazem abertamente, correm o grande risco de sofrerem sérias perdas sociais em suas vidas. E também aqueles que os questionam, porém de modo secreto, ficam perplexos por terem que pregar coisas que nem mesmo eles acreditam, gerando um desgaste emocional e espiritual muito grande. O ponto fundamental é que os cristãos verdadeiros não podem sair por aí pregando mentiras, todo cristão tem um compromisso primário com a verdade. Tampouco podem sair por aí
disseminando ensinos duvidosos como se fossem verdades. Isto não cabe no verdadeiro cristianismo, mas cabe sim aos charlatões. Estes charlatões vão se aproveitar das pessoas que querem o cristianismo verdadeiro, utilizando estas pessoas para divulgar as mentiras deles, embora eles próprios não façam isso. Induzindo pessoas sinceras e honestas a repassar ao povo informações biblicamente contestáveis ou, no mínimo, sem base segura.

Jesus plantou a semente do cristianismo, baseada no amor e na doação. Os primitivos cristãos repartiam as coisas entre si, doavam-se, realmente importavam-se uns com os outros. Se existiam reuniões, elas eram simples e certamente era um prazer estar nelas. Diferente do cristianismo apregoado por esta organização, que é um cristianismo estéril, artificial e "familista", baseado numa luta constante por mais poder e status social, sem falar nas reuniões sistemáticas, estéreis e improfícuas. O que esta organização tem feito senão sufocar, anular e entristecer os verdadeiros que ainda estão dentro dela? Ela tem mais de um século de experiência em eliminação de pessoas e provavelmente você não tem tanta experiência assim para ser páreo contra ela.

A verdade para eles é uma bela flor que não pode morrer. É correto, flores de plástico não morrem, são bonitas, mas não tem o essencial: A vida. Quando seus ensinos são mais importantes que pessoas eles se tornam artificiais, sem vida. Jesus morreu por pessoas, porque as julga preciosas. Por que deveriam alguns homens, obrigar muitas pessoas a entender algumas coisas à sua maneira e deste modo, por estas pessoas não serem capazes ou não quererem, estes mesmos homens jogam foram aquilo que o Cristo comprou? Porém os verdadeiros jamais poderão ser perdidos, onde quer que eles estejam. Mesmo que sejam "jogados fora", mesmo que sejam abandonados. Ele, Cristo, nunca os abandonará. E aqueles que porventura os fizerem tropeçar, prestarão contas.

Agora vem mais uma vez esta organização sugerir outra data, por volta da década de 30 deste século. Um artifício muitas vezes já usado que serve bem aos interesses deles. Apenas o cristianismo puro e verdadeiro não lhes é suficiente e cativante, importar-se com pobres e doentes, não algo meritório para as Testemunhas de Jeová, é preciso mais, mais especulações.

Talvez eles digam que se importam, mas, com um bom microscópio social você poderá ver apenas palavras. Infelizmente, eu posso dizer o seguinte a respeito do amor ao próximo: Eles amam muito aos seus próximos, sim, seus parentes, suas mulheres, seus filhos e talvez seus pais. Não diferem
muito do tão criticado mundo. Jesus disse algo que sempre deixou muito perturbado dentro desta organização, ele falou que se fizermos o bem apenas a quem nos faz o bem, que mérito há nisso? À luz destas palavras, as Testemunhas de Jeová não tem mérito algum. Se vão ao campo, é para fazer horas e para colocar publicações as quais, em última análise, são vendidas, o que não faz dessas atividades algo realmente voluntário e caritativo. Se fosse voluntário, não haveria cobranças de horas, se fosse caridoso seria doado.

A dita classe ungida desta organização transferiu para si toda a importância que se pode dar  a alguém, uma vez que interpretam as palavras de Jesus como se aplicando a eles. Por exemplo, Jesus disse que se alguém fizesse a um dos mínimos de seus irmãos, a ele estaria fazendo. Este ensino permeia todas as atividades que envolvam doações deste povo. Toda e qualquer doação ou ação voluntária é incentivada para a classe ungida. Como assim? Se você falar ao seu ancião que deseja fazer uma contribuição para um hospital católico, o que ele lhe dirá? Geralmente a resposta será: 

“Veja bem irmão, o irmão ajudar as pessoas do mundo de nada adianta, seria melhor o irmão ajudar o salão do reino ou a organização, quem sabe se alguma maneira o irmão não estará apoiando a religião falsa?”

Com as palavras acima e outras similares, muitos são dissuadidos de atitudes bondosas para com outros de fora desta organização. Só que esta maneira de agir com respeito aos privilégios destes chamados "ungidos" é na verdade um insulto a Inteligência Divina. Por que Deus revelaria ungidos para as pessoas os paparicarem? Pelo que sei, Deus é imparcial. Se Ele fez com que seu filho nascesse numa manjedoura, faria mais por outros? A parcialidade é outra coisa detestável dentro deste povo. Se você é um estudante, é tratado de uma maneira, se é publicador não batizado, publicador batizado, servo ministerial, ancião, superintendente de circuito, distrito, etc, é tratado de outras maneiras. Para cada tipo haverá um tratamento progressivamente melhor. A questão dos superintendentes de circuito é muito grave, estes homens vivem em festa. Eu me lembro que visita destes homens a minha congregação era coroada com uma festa em que nem todos os membros da congregação eram convidados (eles tomam nota de alguns, inclusive  eu estava entre os anotados, mas sinceramente nunca gostei dos encontros das Testemunhas de Jeová). Mas imagine que a cada final de semana você tem uma festa para ir, que é paparicado por todo mundo e, principalmente, por aqueles que querem alguma coisa ou que querem manter o que já possuem. Estes homens simplesmente se corromperam, e não é de admirar que muitos queiram estes cargos dentro desta organização.

 

 

 

<< Página Principal